“Ser ou não ser, eis a questão”

O tempo passa...
Andamos, votamos, voltamos, acreditamos, esquecemos!
Tem a fase do '' eu sou a pessoa mais triste do mundo'', tem outra pior '' será que Deus existe?'' e a vida vai seguindo sua trajetória! No meio do caminho vamos colecionando sorrisos, lágrimas, histórias de amor e ódio, aprendemos a nos levantar sem colocar a mão no chão para ter aquele apoio, afinal as coisas mudam e o chão tem areia demais para que a nossa mão delicada e limpa se suje por tão pouco, por tão pouco. Aprendemos a sofrer menos quando uma boneca não nos serve mais, aprendemos a ser essas bonecas e a não sofrer quando nos jogam fora. Aprendemos a respirar antes de falar merda, aprendemos a não errar depois de ter errado. Aprendemos a fazer dos erros o maior acerto das nossas vidas. Aprendemos tanto que esquecemos que aprendemos e caímos no mesmo buraco, é fogo. Bom é quando começamos a ver Deus nas coisas mais lindas,  quando começamos a mudar para melhor, ou a tentar. A tentativa é essencial, é nossa. Aprendemos a esperar e não a projetar, como diz Caio: "Mania de esperar que as coisas sejam dum jeito determinado, por isso a gente se decepciona e sofre." Aprendemos a descartar e esquecemos como é empurrar com a barriga. Aprendemos a ser quem somos e continuamos a aprender, pois não há um fim, na minha vida não há fins, é imortal. Meu sempre existe e é concreto, e eu me prometo fazer de tudo para continuar a minha longa caminhada à auto-descoberta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário