Quem é você?

Mas me diga, quem é você?
Quem é você por trás das expectativas dos seus pais?
Quem é você sem leis e regras sociais?
Quem é você sem o que a tua religião diz pra ser?
Quem é você sem o discurso da tua profissão ou curso?
Onde posso te encontrar se a coisa que você mais gosta acabar?
Onde eu posso te encontrar se os teus sonhos forem frágeis?
Você ainda existirá se eu não te reconhecer ou você precisa de um espelho
para poder ser?
Mas quem é você sem ter tudo que tem?
Você seria o mesmo se agisse de acordo om o seu pensamento?
Você seria o mesmo se eu dissesse tudo que penso?
Quem é você sem medos sem quedas sem traumas?
Quem seria você se não fosse a saudade?
Quem seria você sem a bondade?
Você seria? Seria você?
Quem é você sem sua história?
Você sempre foi o mesmo?

Com essas perguntas quero dizer que o 'ser' é líquido, ele pode mudar, pode endurecer ou evaporar, tudo depende de onde você o coloca. Isso significa que não precisamos gastar tantas energias com coisas que podem não existir no outro dia, significa que todo dia é dia de tentar de novo e acreditar de novo ou esquecer de vez! Enfim, "viva a vida mais leve, não deixe que ela escorregue que te cause mais dor"...

“Arranca metade do meu corpo, do meu coração, dos meus sonhos.
Tira um pedaço de mim, qualquer coisa que me desfaça.
Me recria, porque eu não suporto mais pertencer a tudo,
mas não caber em lugar algum.”
José Saramago


Nenhum comentário:

Postar um comentário