Um pequeno recado para ela ler ao acordar

Sei que você se chateia quando eu me meto na sua vida, sei que faz de tudo para me afastar, mas nesse momento estou sentindo essa necessidade enorme de falar, desculpa, mas eu sempre te acolho com as minhas palavras proféticas mesmo que elas contenham alguns singelos espinhos. Quero que amanhã ao acordar, antes de preencher essa mente de pensamentos negativos e destrutivos, você leia esse pequeno texto, que é bem simples, mas nasceu da nossa conversa de hoje cedo quando você me listou seus milhares de medo.

Queria entender de onde vem tanto medo, sabia? principalmente de onde vem esse medo monstruoso de errar. Sim, sei que eles fazem parte da vida, mas o problema é que você está os deixando tomar conta dos seus atos, que já são tão poucos devido a tantos outros medos. Não faz isso contigo, menina, logo você que aprendeu a não ter vergonha dos seus erros, hoje os teme tanto que se veste de medo. Acho que você aprendeu bem a evidenciar seus erros, mas aprendeu tanto que se tornou incapaz de entender que nem todos precisam de tanta atenção, você precisa aprender a abrir mão dos medos que arrancam teus cabelos. Entende? Eu consigo perceber o quão aterrorizante é esse novo ambiente, não estou te julgando nem nada, mas você precisa parar para escutar os próprios pedidos de socorro, e os pedidos dos outros, para que a sua resposta seja congruente, até porque não adianta dar respostas aleatórias à vida esperando que ela te ovacione e te cubra de elogios, isso é viver de futuro, menina. Talvez você esteja errando tanto por visar, através dos seus atos, os possíveis acertos e não o inevitável aprendizado, este vem independente do resultado, entende? Para de se auto sabotar e começa a dar o melhor de si nos seus atos lançados ao agora, isso sim é viver no presente.

Se joga nesse mundo, menina. 
Que eu posso segurar a tua mão até que você se sinta em casa.

Imagem Google